Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministro solicita investigação da PF para apurar se organização criminosa impede a elucidação do caso Marielle Franco

Destaque

Ministro solicita investigação da PF para apurar se organização criminosa impede a elucidação do caso Marielle Franco

por publicado: 01/11/2018 20h15 última modificação: 01/11/2018 20h26
Abertura do inquérito foi solicitada após requisição da procuradora-geral da República, Raquel Dodge

Brasília, 1º/11/2018 – O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, solicitou à Policia Federal, nesta quinta-feira (1º), a imediata instauração de inquérito policial para investigar a existência de uma organização criminosa que estaria impedindo a elucidação do duplo homicídio de Marielle Franco e Anderson Gomes. 

A abertura do inquérito foi solicitada após requisição da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.  De acordo com o ministro, foram colhidos dois depoimentos que acusam a existência de uma organização criminosa envolvendo agentes públicos de diversos órgãos e milícias para impedir que se chegue aos reais mandantes e executores do duplo homicídio. 

O inquérito irá apurar a prática do crime de organização criminosa, coação no curso do processo, fraude processual, favorecimento pessoal, patrocínio infiel, exploração de prestígio, falsidade ideológica, outras falsidades e fraudes e eventual crime de corrupção relacionados aos homicídios de Marielle Franco e Anderson Gomes.  

Quanto à investigação do duplo homicídio, Jungmann explica que serão duas investigações em paralelo. “A investigação de Marielle continua a um nível estadual com a polícia e o Ministério Público Estadual. Será criado um novo eixo que irá investigar aqueles que, sejam os que estão na máquina pública ou ligados ao crime organizado, estão tentando impedir a elucidação do crime” afirmou. 

Em ofício encaminhado ao diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, o ministro solicita a proteção das pessoas que prestaram depoimentos sobre o caso.

Assessoria de Comunicação Social
(61) 2025-3135/2025-9962
ascom@seguranca.gov.br
www.seguranca.gov.br